Dicas

Baía Bioluminescente – Porto Rico

Fala Galera! To na correria, anda meio difícil conseguir postar direto mas creio que logo mais isso passa e teremos novidades por aí!

Essa semana queria postar algo diferente e nas minhas mil procuras achei algo realmente encantador e que foi além de todas as minhas expectativas, olhem só que sensacional.

Já pensaram em dar aquela nadadinha a noite e ainda por cima em uma água que cria um espetáculo de luzes?  Praticamente uma balada marítima hahaha É assim a mais conhecida Baía Bioluminescente, a Baía Mosquito, situada no litoral de Vieques, em Porto Rico.

Não é montagem, as águas da baía bioluminescente realmente brilham a noite, mas não brilham sempre, o brilho é ativado por movimento por isso a água parece brilhar ao redor dos nadadores noturnos que vão apreciar o fenômeno, enquanto tudo permanece escuro ao redor. O brilho é causado pelo Zooplancton marinho que produz luz biológica, assim como os vaga lumes, quando é perturbado pelo movimento na água. Excursões noturnas de barco levam os turistas a ver de perto este impressionante fenômeno natural.

baiabiolumi

bioluminescentebaia

pessoabioluminescente

Só mais um palavra: SENSACIONAL!!!

Anúncios
Categorias: Dicas, País, Praia, Viagem | Tags: , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Praias para curtir no frio!

Fala galera… sei que faz tempo que não posto nada por aqui, mas é por forças e motivos maiores, vem novidade por aí e eu estou super feliz!!!

Mas vamos ao que interessa, nossa querida e amada praia.

Enfim e infelizmente terminou o verão, aquele sol de rachar o coco e o calor de derreter até agulha na Antártida foi embora, mas tenho certeza que assim como eu, se vocês tiverem a oportunidade de curtir uma prainha nesse frio, não é a temperatura que vai impedir.

Pensando nisso resolvi postar alguns praias que com toda sua beleza não há lareira ou fondue que convença você a tirar o pé da areia!

Algumas praias o sol brilha mais forte no mês de julho e os festivais de música agitam as praias e as festas são uma boa pedida.

Jericoacoara – CE

Jericoacoara está cercada por lagoas de água doce, azul e cristalina, mar calmo e imensas dunas de onde é possível admirar o pôr-do-sol. Localizada na costa oeste do Estado do Ceará, Jericoacoara oferece 320 dias de sol por ano, devido sua localização a 3 graus abaixo da linha do equador.

jericoacoara

No mês de julho, as chuvas diminuem drasticamente e os ventos se intensificam, favorecendo a prática de kite e windsurfe. Por isso, esse destino é ideal para suas férias de julho ou para o segundo semestre: além de descansar na praia, você pode observar o cênico pôr-do-sol das dunas, fugir do stress cotidiano, aproveitar o ecoturismo e a aventura.

Búzios – RJ

Búzios é rodeada de ilhas e com mais de 20 praias de todos os estilos.

Lá, é possível encontrar as melhores opções gastronômicas, bares, discotecas e boates. A diversão é garantida pelo circuito gastronômico, composto por 126 restaurantes e seis casas noturnas. A cozinha brasileira e internacional é bem representada, há restaurantes italianos, orientais, mexicanos e, como não podia faltar, franceses e argentinos, já que franceses e portenhos são os turistas que mais visitam a cidade. Para quem não quer arriscar, há também boas opções de restaurantes self-service.

buzios

Essa eu já fui e recomendo para todo bom praieiro como eu é maravilhoso! 😉

Itaúnas – ES

De 13 a 21 de julho, o Festival Nacional de Forró vai agitar Itaúnas. Jovens de vários estados curtem o arrasta-pé da vila, além das praias selvagens e das dunas de até 30 metros de altura com areias douradas e finíssimas. O sol aparece o ano todo e as chuvas diminuem entre junho e agosto.

Quem quiser se aventurar por paisagens intocadas, pode optar pelos passeios de bugue, bicicleta, canoa ou andar a cavalo. Em 1991, a criação do Parque Estadual de Itaúnas (PEI) garantiu a proteção dos diversos ecossistemas (manguezal, dunas, restingas, Mata Atlântica e alagados) e das praias. A unidade de conservação estende-se pelo litoral desde a foz natural do Rio Itaúnas, na Cidade de Conceição da Barra, até a divisa entre o Espírito Santo e a Bahia, na foz do Riacho Doce. No local, também está presente o Projeto Tamar, que cuida da preservação de tartarugas marinhas.

itaúna

O lugar é bastante frequentado por turistas o ano todo, mas seus períodos de pico são o verão (a partir de 26 de dezembro) e o mês de julho.

Bom, acho que com ou sem frio opções de praias para viajar no final de semana e nas férias de julho não vão faltar 😉

Beijos beijos e aguardem novidades!

 

Categorias: Cidades, Dicas, Praia, Viagem | Tags: , , , , , , , , | Deixe um comentário

Praia de água quente (Hot Water Beach) – Spa natural

Você imaginar uma praia onde a água é quente? Parece meio estranho, mas há realmente uma coisa dessas na Nova Zelândia, país conhecido por sua exótica fauna. Localizado na costa leste da península de Coromandel.

Hot Water Beach tem o seu nome devido as nascentes subterrâneas termais  que filtram através da areia entre as marés altas e baixas. A praia atrai um grande número de turistas todos os anos (cerca de 130.000) e é uma das atrações mais populares da região.

O que é ainda mais interessante na Hot Water Beach  é maneira como as pessoas engenhosas criam seus próprios spas na praia. Isto acontece geralmente no intervalo de duas horas antes ou depois de uma maré baixa. Durante este período é possível cavar grandes buracos na areia da praia, permitindo que a água quente escape para a superfície. Assim, uma piscina de água quente é criada como se tratasse de um spa natural. A água pode chegar a uma temperatura de até 64ºC. Vários turistas trazem baldes e pás e depois relaxam no grande buraco de água termal que cavaram.

spa_natural

 

Hot-Water-Beach

Claro, a segurança é uma preocupação na Praia de Águas Quentes  que é bem contígua do mar, mesmo na maré baixa. Ondas grandes quebrando podem prejudicar e dar um grande susto nos visitantes se não estiverem alertas em todos os momentos. Os banhistas também são aconselhados a não nadar dentro da faixa de 50 m de cada lado das rochas locais já que uma onda pode jogá-los contra elas. Mas se as precauções de segurança forem seguidas a risca, Hot Water Beach é só alegria.

Mais um local para sua lista de visita obrigatória antes de morrer 😉

Categorias: Dicas, País, Praia, Viagem | Tags: , , , , , | Deixe um comentário

Moorea (Tahiti)

Se você se imagina em uma ilha paradisíaca, tomando aquela água de coco, deitado em uma rede e vendo aquele mar maravilhoso posso até dizer que sua imaginação não deve fugir da real Ilha de Moorea.

Moorea é uma ilha vulcânica das ilhas da Sociedade na Polinésia Francesa. Apenas a 17 km a noroeste de Taiti é denominada por vezes como a ilha irmã.

Moorea (1)

O nome histórico é Aimeho, ou Eimeo, que quer dizer ‘refúgio’, nada mais nada menos, do que você se imaginando nessa ilha não? A proximidade com Tahití faia que se utilizasse como refúgio para os guerreiros derrotados.

A área total é de 133,5 km², e a altitude máxima é de 1207 m no Monte Tohiea. A ilha tem um perfil montanhoso, com as vertentes cobertas de plantações de ananás, abacates e toranjas, fome a gente não passa, hehe! Além das duas grande baías, tem oito vales que formam uma estrela. Outra lenda diz que a ilha é um polvo. Ao redor está rodeada por uma lagoa com praias de areia

Moorea-Tahiti

E se você pensou que a Ilha é só para ficar com os pés pro alto se enganou, da uma olhadinha nos passeios que dá para fazer por lá:

– subida ao “Le Belvédère” para se apreciar a belíssima vista da ilha de Moorea e também da ilha do Tahiti;

– passeio de canoa e de barco com fundo de vidro, com visita aos Motus;

– snorkeling;

– tour de ônibus ao redor da ilha;

– visita às cachoeiras;

– visita à Vila Tiki. Esta vila preserva toda a tradição e o estilo do Tahiti antigo, inclusive com shows de música e dança.

E aí, e aí? Se refugiaria em Moorea?

Categorias: Cidades, Dicas, Praia, Viagem | Tags: , , , , , , , | Deixe um comentário

Músicas para ouvir na praia

Posso dormir sem travesseiro, viver sem uma barra de chocolate e diria que até viveria sem internet, mas por favor, não tirem meus fones de ouvido, meu rádio, resumindo, NÃO TIREM MÚSICA DA MINHA VIDA!

Não sei vocês, mas se tem uma coisa que move minha vida é a música….música pro meu momento de histeria, música pra me deixar zen, música para eu sair gritando e pulando por aí que nem louca e claro, não poderia deixar de lado as músicas para os momentos de fossa!

Mas nada disso, porque é lógico que tem aquelas músicas super vibe que você faz uma seleção só pra descer a serra e ouvir aleatoriamente com o barulhinho do mar. Pensando nisso, resolvi fazer minha playlist, com as 10 músicas que eu jamais deixaria de fora da minha praia, segue aí

musica_praia

 

1- SOJA –  I don´t wanna wait

2 – Jack Johson – Breakdown

3 – Onze:20 – Meu lugar 

4 – Jammil – Colorir papel

5- Bob Marley – Buffalo soldier 

6 – Natiruts – Eu e ela 

7 – RUB – Quem dera 

8 – ConeCrewDiretoria – A brisa que vem do mar 

9 – Sashamon – Necta (Butterfly) 

10 – Sublime – Take it or leave it

Ééé galera, deu pra perceber que minha vibe de praia e praticamente uma reggaera, que particularmente eu acho TOP!  Se deixasse chegava no top 100 fácil, mas já deu pra sentir um gostinho do que eu gosto de ouvir!

Espero que vocês curtam minha playlist e mandem a ver (ouvindo) nas músicas, porque música acalma a mente, limpa a alma e deixa a gente muito mais feliz  e na paz! 😉

Categorias: Dicas, Praia, Viagem | Tags: , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Praia escondida

Oioi gente!

Depois de muita agitação vamos voltar pra calmaria e relaxar com mais uma praia que eu simplesmente achei SENSACIONAL!

Já pensou em uma praia cercada de terra por todos os lados? Ela existe! Localizada na região das ilhas Marietas, um arquipélago próximo à cidade de Puerto Vallarta, no México. Uma das ilhas abriga a Praia Escondida, ou também conhecida como Praia do Amor. (Porque será né?)

O nome foi dado pelo fato de ser uma praia difícil de se achar. Para entrar, uma lancha leva todos até bem perto, e chegando lá, é preciso nadar por um arco de rochas, local no qual a praia se comunica com o mar. Se quiser, pode tentar também um caminho alternativo: andar por cima da ilha e entrar pelo buraco que esconde a praia!

praia_escondida_cima

Atualmente, estas ilhas recebem milhares de turistas durante o ano inteiro, mas não é permitido que ninguém resida nelas. Também é estritamente proibido praticar pesca, caça ou qualquer atividade humana nociva ao meio ambiente.

A proteção do governo do México deixou o ambiente propício para o desenvolvimento do ecossistema marinho. É um dos poucos lugares do país onde os peixes vivem sem interação humana.

praia_escondida

 

lancha_praia_escondida

Se quiser conhecer as ilhas, que oficialmente fazem parte do município de Bahia de Banderas, é só ir até a cidade de Punta de Mita, de onde partem pequenos barcos para passeio na região. Os moradores locais também explicam a flora e fauna única da área. Com certeza, vale a pena! Eu encaro fácil essa, e vocês??

Categorias: Cidades, Dicas, Praia, Viagem | Tags: , , , , | Deixe um comentário

Ressaca sem mar!

E depois de engolir muito confete, pegar horas de trânsito e com certeza acordar no dia seguinte exalando álcool mais um carnaval se foi foliões!

Dos clássicos carnavais das ruas de minas gerais até as super praias de todo o litoral brasileiro, animação, chuva e sol e aquele sensação de acordar no dia seguinte parecendo que você passou o mês no deserto do Saara com muito sol na cabeça e sem uma santa gota d´agua com certeza foi o dilema de muitos de vocês!

ressaca_carnaval

A ressaca apesar de ser uma grande vilã do dia seguinte, com certeza nos faz acordar com a sensação do “a noite passada valeu apena”, não esquecendo de agradecer o seu fígado! O segredo de um dia seguinte sem ressaca é baseado em apenas dois princípios: 1 – não exagere; 2 – hidrate-se! Como o item 1 “às vezes” foge ao nosso controle, agarre-se o segundo e se nem assim adiantou, vão aí quatro dicas pra te ajudar na árdua tarefa de manter-se bem hidratado mesmo depois de exagerar na cerveja, caipirinha, espumante…

1 – Água pura

Insípida, inodora e incolor, a água pura faz milagres por nós! Beba MUITA água antes, durante e depois de ter ingerido bebidas alcoólicas.

2 – Águas aromatizadas

Se você tem birra de água pura, uma alternativa é misturar à água (com ou sem gás) elementos que dão sabor e aroma. Manjericão, hortelã, capim santo, alecrim, cravo, gengibre, limão, laranja, maçã e cascas de abacaxi são algumas alternativas. Faça a sua mistura, coloque pra gelar e voilá!

3 – Vodka ou ÁGUA DE COCO (okok, a vodka a gente deixou no carnaval!) 

Natural ou em caixinha, essa maravilha da natureza, além de hidratante, é considerada um isotônico natural por sua poderosa concentração de minerais. Também ajuda a aliviar os sintomas da náusea. Uma variação à água de coco pura é preparar um suco com a bebida.

Suco com água de coco

Maçã
Limão
Hortelã
Água de coco

Bata todos os ingredientes no liquidificador. Se necessário, coe.

4 – Sucos

Além de hidratar, sucos também ajudam a alimentar. Há uma infinidade de possibilidades, mas os que são preparados com ingredientes hidratantes são mais indicados para o dia pós-farra. Aí vão duas receitinhas:

Suco cura-ressaca I

1 laranja sem casca
10 uvas verdes
1 xícara de chá de dente de leão gelado (prepare e deixe na geladeira para gelar)
1 punhado de erva-doce
1 ramo de hortelã

Passe a laranja, as uvas e a erva doce na centrífuga, misturando com o chá já pronto.

Suco cura-ressaca II

2 peras sem casca
4 folhas de hortelã
250ml de suco de abacaxi
1 coler de sopa de farinha de linhaça (opcional)

Bata todos os ingredientes no liquidificador e está pronto.

Carnaval acabou, mas finais de semana, festas e churrascos continuam, apesar de termos dois santos feriados apenas esse ano, mas é isso aí galera, vale a dica pra quem exagerar na bebida 😉

Categorias: Dicas | Tags: , , , , , , | Deixe um comentário

Carnaval em “casa”!

Oioi Gente

Enfim, o queridinho mais esperado por todos os brasileiros está batendo à porta! Semana que vem Carnaval e você aí em casa sem planos! Nenhum amigo te chamou pra ir pra praia? Você não tem onde deixar o papagaio e vai ter que dar uma de folião em casa mesmo? Se você pensou que a sua única opção seria juntar a família buscapé, fritar umas coxinhas e se reunir na sala pra ver o desfile no sambódromo (Só não vou citar a emissora porquê é dar muito ibope) está muito enganado!

Claro que colocar ao sol aquela fantasia de diabinha que você tem guardada desde os seus 15 anos pra tirar o mofo e cair na folia, a guerra de confete e serpentina ou então a tia velha distribuindo camisinha por aí falando para você se prevenir para nascer menos pessoas no mês de novembro não é do agrado de todos, e se você vai ficar aí em casa mesmo veja algumas dicas para conseguir se divertir pelo menos pulando no sofá da vizinha! 

carnaval (2)
Carnaval no clube

Muitos têm a opinião de que pular o carnaval no clube é hábito apenas do interior de São Paulo. Mas a cidade oferece diversos programas no clube para todas as idades.

Festa na noite de carnaval envolve de tudo um pouco, desde a banda com cabelinhos brancos tocando a velha marchinha, até mesmo um puts puts pra dar aquele gás!

Se a animação não é tanta para sair à noite, tenta a sorte de pegar aquele seu vizinho da pá virada que não para um segundo, ou então seu priminho e vá para uma matinê, no mínimo você vai sair com muito confete na roupa e vai dar boas risadas com as fantasias da criançada, tenta a sorte 😉
Festa em família

Outra opção seria a realização de uma festa a fantasia. Que tal alugar o salão de seu prédio e realizar uma festa entre amigos e parentes. Uma alternativa é fazer a festa do ridículo, em que as pessoas não se arrumam e colocam as roupas que acham que não combinam, o que garante muitas gargalhadas.

Com músicas de Carnaval, a badalação teria como despesas o aluguel do local, da fantasia e os gastos com comidas e bebidas. Para quem não tem disponível esta quantia, peça ajuda para os convidados. Se a festa for grande, peça contribuição de R$ 10 de cada pessoa, para compra do “ingresso”.

Durante o dia
Nos dias de sábado, domingo, segunda e terça, as pessoas que não curtem badalação, mas querem se divertir um pouco, podem contar com diversos programas culturais. Aproveite a oportunidade e vá à museus, cinemas e ao teatro.

Um acampamento em casa é valido também! Você pode promover um acampamento no quintal ou na sala de sua casa, convidando alguns amigos pra fazer aquele churrascão de dia e a noite continuar biritando e contando os piores casos possíveis!

E se você morar fora de São Paulo, não pense que está fadado a ficar em casa nos dias da festa mais badalada do Brasil. As dicas de reuniões de família, clubes e passeios culturais são válidas para todo o País. Informe-se, reúna os amigos, e divirta-se!

Beijos foliões!

Categorias: Dicas | Tags: , , , , , , | Deixe um comentário

Aprendendo fotografar na praia!

Oioi gente,

Não sei vocês, mas eu amo fotografia tanto ao apreciar uma bela foto, estudar fotografia e principalmente fotografar!  E ir pra praia e não querer tirar aquela fotinho pra fazer inveja para os que não estão curtindo o verão é quase impossível. Principalmente com as praias brasileiras, que são lindas, com o sol que banhando o mar e a vegetação, tudo isso ajuda a compor cenários maravilhosos.

Ainda não sou profissional no assunto, mas para ajudar na tarefa de registrar este momento, tenho algumas dicas de como fotografar na praia.

ferias

1. Olhe para os pontos focais

Quem acha que fotografias na praia são sempre parecidas, engana-se.  A praia é um lugar repleto de oportunidades fotográficas. Mas para tanto é preciso ter a capacidade de olhar além do obvio. Por exemplo, enquanto muitas pessoas tiram fotos olhando para o mar, é interessante ir para beira da água e, em seguida, virar completamente (ficar de costa para o mar) e ver o que está em sua estrutura a partir desse ângulo. Um problema comum com as fotografias de paisagem da praia é que as pessoas capturam uma cena bonita, mas que não têm qualquer ponto de interesse. Assim o resultado pode ser bastante vazio e chato.

Uma sugestão é apontar a câmera para um lugar onde seus olhos sintam descanso. Você pode conseguir isto com um padrão na areia, um par de pegadas, a queda das ondas sobre uma pedra, etc. Você também pode olhar pequenas coisas que contam a “história” do passeio como sapatos à beira da água, castelos de areia, óculos de sol, protetor solar, etc.  Às vezes, é possível fazer fotos maravilhosas com este olhar e tornar o álbum de férias mais criativo.

2. O sincronismo é importante

O início e o final do dia podem apresentar as melhores oportunidades para fotografar na praia. Para começar, haverá menos gente nesses horários do dia, mas também você verá que, com o sol brilhando em ângulo diferente, você terá efeitos mais interessantes de sombras e cores, principalmente à noite quando a luz se torna muito quente.

3. Horizontes

Um dos problemas mais comuns na fotografia de praia é que, onde há amplos espaços abertos com um grande horizonte ininterrupto, o horizonte fica inclinado. É preciso atenção para manter o horizonte linear dentro de seu alvo. Como alternativa, considere colocar o seu horizonte fora do centro da foto. Assim você pode deixar a foto cortada.

4. Dias nublados e de tempestades

Experimente ir a praia nos dias de mau tempo. O mar tempestuoso, as nuvens ameaçadoras e dramáticas, os coqueiros balançando com ventos fortes podem criar cenários perfeitos para suas fotos. Mas não se arrisque!

5. Exposição

Um dos desafios de fotografar no verão na praia é que a paisagem pode está incrivelmente brilhante e sua câmera acaba deixando suas fotos com muita luminosidade se você está fotografado no modo Auto. Se sua câmera tiver um modo manual, pode valer a pena “brincar” com ele na praia e experimentar diferentes níveis de exposição. Para obter melhores resultados, você pode tirar uma foto com um ponto e depois expô-la por mais de um ponto ou dois. O resultado dependerá de cada situação, especialmente se você tem áreas com sombra, bem como brilhantes.

6. Uso do Flash

Se você está fotografando as pessoas na praia como um retrato, você vai descobrir que quase sempre elas aparecem com sombras (muitas vezes devido a chapéus, óculos, nariz, etc). Para eliminar as sombras e melhorar a iluminação da foto, ligue o flash. Isto é importante, principalmente, quando se fotografa contra o sol. Sem o uso do flash, é possível que só aparece a silhueta do objeto fotografado. Se os seus assuntos aparecem superexpostos na foto e você não pode diminuir a intensidade do flash, tente mover seu assunto um pouco para trás e usar o zoom para obter uma definição mais rigorosa, pois isso diminuirá o impacto do flash. Como de costume – experimentação é a chave.

7. Preto e Branco

Você também pode experimentar fazer uma produção fotográfica em preto e branco e ver qual o impacto que ela gera em uma foto. Há algo sobre a fotografia em preto e branco na praia que muda completamente o humor e a sensação do alvo. É também uma ótima maneira de trazer vida a cenas de praia em dias nublados que muitas vezes pode deixar uma cena da praia parecendo um pouco sem cor.

Por hoje é só galera! Coloquem em prática e mandem ver nas melhores fotos que podemos apreciar com o marzão, sol, areia e verão! 😉

Categorias: Dicas, Praia, Viagem | Tags: , , , | Deixe um comentário

(SEM) Prejú de verão

Oioi Gente!

Enfim, depois de um belo final de ano e é claro uma bela praia de verão estou de volta! Mas isso não vem ao caso agora…ou vem! Na verdade esse tempo sem aparecer por aqui serviu pra eu colocar a cachola no lugar e pensar nos meus projetos para 2013, inclusive o blog!

Enquanto eu tomava um bronze na praia (Siiim, isso foi possível e inacreditável, consegui o bronze! yeah!) fiquei pensando em algumas dicas para os que gostam de surfar e acampar!

Querendo ou não com o clima praia, camping e surfing, se nós não tomarmos certos cuidados com nossos equipamentos eles estragam facinho! Então, confiram algumas sugestões para deixa-los sempre nos trinques!

SURF

surf_board_wallpaper_legg_800

Erro mais comum: Sair do mar e deixar a sua prancha a deus dará, largada na areia e exposta ao calor excessivo do verão.

Por que não pode: A prancha de surf geralmente é feita a partir de um bloco de poliuretano, com o processo de laminação para proporcionar resistência e impermeabilização. O calor pode levar ao aparecimento de bolhas nesse revestimento, além de regredir a prancha (quando isso acontece, partes dela são “sugadas” para dentro, deformando-a). Os raios solares também amarelam o bloco, dando um aspecto envelhecido ao equipamento.

Dica: Depois de um dia de mar, lave sua prancha com uma boa ducha de água doce para evitar a degradação precoce. Em caso de choque, evite momentaneamente a infiltração de água colocando um pedaço de silver tape no lugar danificado e procure concerta-la o mais rápido possível.

Leve na mala: Na hora do transporte ou do descanso na areia, uma boa opção é utilizar sempre uma capa especial para pranchas – também conhecidas entre surfistas como “camisinha” -, que a reveste por completo e evita o contato direto com os raios solares. Além disso, durante o lanchinho ou o bate papo com os amigos deixe-a de baixo de um guarda-sol ou sombra de árvore.

CAMPING

napraia-gd

 

Erro mais comum: Montar a barraca em um terreno inclinado, sobre pedras, galhos ou raízes. E o pior, depois da viagem guardá-la toda suja e úmida.

Por que não pode: Escolher um lugar para montar acampamento é sempre difícil – e também muito mais importante do que parece. Um local errado pode provocar furos no piso e no teto da barraca, além de causar perda de selamento, danificar as costuras e prejudicar a impermeabilização do tecido. Além disso, uma barraca suja e úmida deixada dentro do armário durante meses pode criar mofo.

Dica: Uma cobertura impermeável (tipo um pedaço de lona) para colocar sobre a barraca ajuda a mante-la fresca, projete dos raios ultravioletas e também da chuva. Ao chegar em casa, vença a preguiça e lave sua barraca com água e sabão e depois deixe-a secar no sol antes de guarda-la.

Leve na mala: No meio do mato ou em lugares mais inóspitos é bom ter sempre a mão um silver tape, já que a fita adesiva pode ajudar em reparos de pequenos danos na barraca. Ao fim da viagem procure conserta-la!

Para os surfistas e aventureiros de primeira viagem vale a pena seguir essas diquinhas e assim não tem com o que se preocupar a não ser de como melhor aproveitar sua praia 😉

Por hoje é isso galera, curtam, usem e abusem do nosso verãozão, mas com responsabilidade sempre!!!

Beijos beijos

 

Categorias: Dicas, Praia, Viagem | Deixe um comentário

Blog no WordPress.com.