Arquivo do mês: janeiro 2013

Carnaval em “casa”!

Oioi Gente

Enfim, o queridinho mais esperado por todos os brasileiros está batendo à porta! Semana que vem Carnaval e você aí em casa sem planos! Nenhum amigo te chamou pra ir pra praia? Você não tem onde deixar o papagaio e vai ter que dar uma de folião em casa mesmo? Se você pensou que a sua única opção seria juntar a família buscapé, fritar umas coxinhas e se reunir na sala pra ver o desfile no sambódromo (Só não vou citar a emissora porquê é dar muito ibope) está muito enganado!

Claro que colocar ao sol aquela fantasia de diabinha que você tem guardada desde os seus 15 anos pra tirar o mofo e cair na folia, a guerra de confete e serpentina ou então a tia velha distribuindo camisinha por aí falando para você se prevenir para nascer menos pessoas no mês de novembro não é do agrado de todos, e se você vai ficar aí em casa mesmo veja algumas dicas para conseguir se divertir pelo menos pulando no sofá da vizinha! 

carnaval (2)
Carnaval no clube

Muitos têm a opinião de que pular o carnaval no clube é hábito apenas do interior de São Paulo. Mas a cidade oferece diversos programas no clube para todas as idades.

Festa na noite de carnaval envolve de tudo um pouco, desde a banda com cabelinhos brancos tocando a velha marchinha, até mesmo um puts puts pra dar aquele gás!

Se a animação não é tanta para sair à noite, tenta a sorte de pegar aquele seu vizinho da pá virada que não para um segundo, ou então seu priminho e vá para uma matinê, no mínimo você vai sair com muito confete na roupa e vai dar boas risadas com as fantasias da criançada, tenta a sorte 😉
Festa em família

Outra opção seria a realização de uma festa a fantasia. Que tal alugar o salão de seu prédio e realizar uma festa entre amigos e parentes. Uma alternativa é fazer a festa do ridículo, em que as pessoas não se arrumam e colocam as roupas que acham que não combinam, o que garante muitas gargalhadas.

Com músicas de Carnaval, a badalação teria como despesas o aluguel do local, da fantasia e os gastos com comidas e bebidas. Para quem não tem disponível esta quantia, peça ajuda para os convidados. Se a festa for grande, peça contribuição de R$ 10 de cada pessoa, para compra do “ingresso”.

Durante o dia
Nos dias de sábado, domingo, segunda e terça, as pessoas que não curtem badalação, mas querem se divertir um pouco, podem contar com diversos programas culturais. Aproveite a oportunidade e vá à museus, cinemas e ao teatro.

Um acampamento em casa é valido também! Você pode promover um acampamento no quintal ou na sala de sua casa, convidando alguns amigos pra fazer aquele churrascão de dia e a noite continuar biritando e contando os piores casos possíveis!

E se você morar fora de São Paulo, não pense que está fadado a ficar em casa nos dias da festa mais badalada do Brasil. As dicas de reuniões de família, clubes e passeios culturais são válidas para todo o País. Informe-se, reúna os amigos, e divirta-se!

Beijos foliões!

Anúncios
Categorias: Dicas | Tags: , , , , , , | Deixe um comentário

Aprendendo fotografar na praia!

Oioi gente,

Não sei vocês, mas eu amo fotografia tanto ao apreciar uma bela foto, estudar fotografia e principalmente fotografar!  E ir pra praia e não querer tirar aquela fotinho pra fazer inveja para os que não estão curtindo o verão é quase impossível. Principalmente com as praias brasileiras, que são lindas, com o sol que banhando o mar e a vegetação, tudo isso ajuda a compor cenários maravilhosos.

Ainda não sou profissional no assunto, mas para ajudar na tarefa de registrar este momento, tenho algumas dicas de como fotografar na praia.

ferias

1. Olhe para os pontos focais

Quem acha que fotografias na praia são sempre parecidas, engana-se.  A praia é um lugar repleto de oportunidades fotográficas. Mas para tanto é preciso ter a capacidade de olhar além do obvio. Por exemplo, enquanto muitas pessoas tiram fotos olhando para o mar, é interessante ir para beira da água e, em seguida, virar completamente (ficar de costa para o mar) e ver o que está em sua estrutura a partir desse ângulo. Um problema comum com as fotografias de paisagem da praia é que as pessoas capturam uma cena bonita, mas que não têm qualquer ponto de interesse. Assim o resultado pode ser bastante vazio e chato.

Uma sugestão é apontar a câmera para um lugar onde seus olhos sintam descanso. Você pode conseguir isto com um padrão na areia, um par de pegadas, a queda das ondas sobre uma pedra, etc. Você também pode olhar pequenas coisas que contam a “história” do passeio como sapatos à beira da água, castelos de areia, óculos de sol, protetor solar, etc.  Às vezes, é possível fazer fotos maravilhosas com este olhar e tornar o álbum de férias mais criativo.

2. O sincronismo é importante

O início e o final do dia podem apresentar as melhores oportunidades para fotografar na praia. Para começar, haverá menos gente nesses horários do dia, mas também você verá que, com o sol brilhando em ângulo diferente, você terá efeitos mais interessantes de sombras e cores, principalmente à noite quando a luz se torna muito quente.

3. Horizontes

Um dos problemas mais comuns na fotografia de praia é que, onde há amplos espaços abertos com um grande horizonte ininterrupto, o horizonte fica inclinado. É preciso atenção para manter o horizonte linear dentro de seu alvo. Como alternativa, considere colocar o seu horizonte fora do centro da foto. Assim você pode deixar a foto cortada.

4. Dias nublados e de tempestades

Experimente ir a praia nos dias de mau tempo. O mar tempestuoso, as nuvens ameaçadoras e dramáticas, os coqueiros balançando com ventos fortes podem criar cenários perfeitos para suas fotos. Mas não se arrisque!

5. Exposição

Um dos desafios de fotografar no verão na praia é que a paisagem pode está incrivelmente brilhante e sua câmera acaba deixando suas fotos com muita luminosidade se você está fotografado no modo Auto. Se sua câmera tiver um modo manual, pode valer a pena “brincar” com ele na praia e experimentar diferentes níveis de exposição. Para obter melhores resultados, você pode tirar uma foto com um ponto e depois expô-la por mais de um ponto ou dois. O resultado dependerá de cada situação, especialmente se você tem áreas com sombra, bem como brilhantes.

6. Uso do Flash

Se você está fotografando as pessoas na praia como um retrato, você vai descobrir que quase sempre elas aparecem com sombras (muitas vezes devido a chapéus, óculos, nariz, etc). Para eliminar as sombras e melhorar a iluminação da foto, ligue o flash. Isto é importante, principalmente, quando se fotografa contra o sol. Sem o uso do flash, é possível que só aparece a silhueta do objeto fotografado. Se os seus assuntos aparecem superexpostos na foto e você não pode diminuir a intensidade do flash, tente mover seu assunto um pouco para trás e usar o zoom para obter uma definição mais rigorosa, pois isso diminuirá o impacto do flash. Como de costume – experimentação é a chave.

7. Preto e Branco

Você também pode experimentar fazer uma produção fotográfica em preto e branco e ver qual o impacto que ela gera em uma foto. Há algo sobre a fotografia em preto e branco na praia que muda completamente o humor e a sensação do alvo. É também uma ótima maneira de trazer vida a cenas de praia em dias nublados que muitas vezes pode deixar uma cena da praia parecendo um pouco sem cor.

Por hoje é só galera! Coloquem em prática e mandem ver nas melhores fotos que podemos apreciar com o marzão, sol, areia e verão! 😉

Categorias: Dicas, Praia, Viagem | Tags: , , , | Deixe um comentário

(SEM) Prejú de verão

Oioi Gente!

Enfim, depois de um belo final de ano e é claro uma bela praia de verão estou de volta! Mas isso não vem ao caso agora…ou vem! Na verdade esse tempo sem aparecer por aqui serviu pra eu colocar a cachola no lugar e pensar nos meus projetos para 2013, inclusive o blog!

Enquanto eu tomava um bronze na praia (Siiim, isso foi possível e inacreditável, consegui o bronze! yeah!) fiquei pensando em algumas dicas para os que gostam de surfar e acampar!

Querendo ou não com o clima praia, camping e surfing, se nós não tomarmos certos cuidados com nossos equipamentos eles estragam facinho! Então, confiram algumas sugestões para deixa-los sempre nos trinques!

SURF

surf_board_wallpaper_legg_800

Erro mais comum: Sair do mar e deixar a sua prancha a deus dará, largada na areia e exposta ao calor excessivo do verão.

Por que não pode: A prancha de surf geralmente é feita a partir de um bloco de poliuretano, com o processo de laminação para proporcionar resistência e impermeabilização. O calor pode levar ao aparecimento de bolhas nesse revestimento, além de regredir a prancha (quando isso acontece, partes dela são “sugadas” para dentro, deformando-a). Os raios solares também amarelam o bloco, dando um aspecto envelhecido ao equipamento.

Dica: Depois de um dia de mar, lave sua prancha com uma boa ducha de água doce para evitar a degradação precoce. Em caso de choque, evite momentaneamente a infiltração de água colocando um pedaço de silver tape no lugar danificado e procure concerta-la o mais rápido possível.

Leve na mala: Na hora do transporte ou do descanso na areia, uma boa opção é utilizar sempre uma capa especial para pranchas – também conhecidas entre surfistas como “camisinha” -, que a reveste por completo e evita o contato direto com os raios solares. Além disso, durante o lanchinho ou o bate papo com os amigos deixe-a de baixo de um guarda-sol ou sombra de árvore.

CAMPING

napraia-gd

 

Erro mais comum: Montar a barraca em um terreno inclinado, sobre pedras, galhos ou raízes. E o pior, depois da viagem guardá-la toda suja e úmida.

Por que não pode: Escolher um lugar para montar acampamento é sempre difícil – e também muito mais importante do que parece. Um local errado pode provocar furos no piso e no teto da barraca, além de causar perda de selamento, danificar as costuras e prejudicar a impermeabilização do tecido. Além disso, uma barraca suja e úmida deixada dentro do armário durante meses pode criar mofo.

Dica: Uma cobertura impermeável (tipo um pedaço de lona) para colocar sobre a barraca ajuda a mante-la fresca, projete dos raios ultravioletas e também da chuva. Ao chegar em casa, vença a preguiça e lave sua barraca com água e sabão e depois deixe-a secar no sol antes de guarda-la.

Leve na mala: No meio do mato ou em lugares mais inóspitos é bom ter sempre a mão um silver tape, já que a fita adesiva pode ajudar em reparos de pequenos danos na barraca. Ao fim da viagem procure conserta-la!

Para os surfistas e aventureiros de primeira viagem vale a pena seguir essas diquinhas e assim não tem com o que se preocupar a não ser de como melhor aproveitar sua praia 😉

Por hoje é isso galera, curtam, usem e abusem do nosso verãozão, mas com responsabilidade sempre!!!

Beijos beijos

 

Categorias: Dicas, Praia, Viagem | Deixe um comentário

Blog no WordPress.com.